Uma breve atualização sobre o Inaturalist.

Jean-Paul, criador do projeto REGUA Bioblitz 17-24 November 2020, teve como objetivo de viagem realizar diferentes Bioblitz pela região montanhosa de Nova Friburgo, e também aqui na REGUA, em Cachoeiras de Macacu. Os resultados foram super positivos, apesar do período de Pandemia não ter permitido a participação de mais interessados em fotografar a natureza. O nosso Bioblitz durou uma semana e contou com a observação de mais de 1.000 espécies e identificação de 470 espécies dentro da própria comunidade Inaturalist.

Jean-Paul realizando suas observações para serem adicionadas à Plataforma Inaturalist (© Nicholas Locke).

Jean-Paul teve a oportunidade de conhecer algumas áreas interessantes da REGUA, como “Valdenor” no Estreito, área de transição composta por ambientes restaurados e florestas secundárias; a trilha verde, acompanhado do Rildo de Oliveira, que patrulha a região mais alta e conservada da REGUA, o “Fragmento”, onde há um antigo remanescente de floresta em bom estado de conservação; e o Vecchi, distante 15 km da REGUA, composto por áreas abertas, que proporcionam uma boa observação da biodiversidade local.   

 

Jean-Paul fotografou diversas mariposas graças à parede que é iluminada por uma lâmpada especial que contém vapor de mercúrio, super estimulante para as mariposas.

Mariposa da Família Notodontia encontrada na REGUA (© Jean-Paul Boerekamps).

Dentro as diversas observações está uma mariposa pertencente à família Notodontidae – subfamília Dioptinae. Segundo o nosso especialista em Lepidoptera Jorge Bizarro, esta não é uma espécie tão fácil de ser avistada, fato que dificultou a sua identificação. Foi possível descobrir que ela pertence à subfamilia Dioptinae, grupo de mariposas neotropicais que voam durante o dia, muitas das quais exibem uma coloração brilhante de asas. Mesmo não sendo uma tarefa tão simples, compartilhar observações na plataforma Inaturalist permite pôr em prática a ciência cidadã e a troca de conhecimento dentro de uma comunidade curiosa e disposta a identificar diferentes espécies pelo mundo. Esse processo permite que os especialistas, os amantes de algum grupo de animais ou plantas, curiosos e apaixonados pelo mundo natural possam trocar ‘figurinhas’.   

 Mesmo que o Bioblitz tenha terminado, ainda contamos com o REGUA Biodiversity Celebration que até o fim de ano deve chegar a 10.000 observações. A ideia é que todos que tenham fotografado alguma espécie de fauna ou flora na REGUA possam contribuir com um maior número de observações fazendo o ‘upload’ de fotos, mesmo elas sendo mais antigas. Quer contribuir para conseguirmos alcançar esse resultado? Entre no https://www.inaturalist.org/projects/regua-biodiversity-celebration e adicione a sua observação!